Publicidade!

Publicidade!

quarta-feira, 27 de julho de 2016

Missa dá início à JMJ 2016, com mais de 200 mil jovens

O dia tão esperado por jovens do mundo inteiro há três anos enfim chegou. A Missa de abertura da Jornada Mundial da Juventude 2016 nesta terça-feira, 26, deu início ao maior evento da juventude católica mundial. A celebração foi presidida pelo arcebispo da Cracóvia, cidade-sede da JMJ 2016, Cardeal Stanislaw Dziwisz, e reuniu mais de 200 mil jovens. 
A homilia do cardeal partiu da experiência de Pedro ao decidir escolher seguir Jesus, deixando tudo para trás e terminando como seu Mestre, crucificado. E assim como Jesus falou com Pedro naquela época, disse o cardeal, hoje Ele quer falar com os jovens reunidos em Cracóvia. “A experiência de Pedro pode tornar-se também a nossa experiência e nos fazer refletir”.
Cardeal Dzwisz propôs três perguntas e respostas aos jovens: “de onde viemos?”, “onde estamos nesse momento da vida?” e “para onde iremos e o que vamos levar desse encontro?”.
Na primeira pergunta, explicou que os jovens presentes em Cracóvia são peregrinos de várias nações, que carregam consigo a riqueza de suas culturas e tradições. “Trazemos nossos medos e decepções, porém também nossas saudades e esperanças, nossos desejos de uma vida em mundo mais humano, mais fraterno e solidário”.
Sobre a segunda pergunta – “onde estamos nesse momento da vida?” – o cardeal lembrou que os peregrinos estão em Cracóvia, cidade que já foi capital da Polônia, um país com uma história nada fácil, mas cujo povo sempre tentou ser fiel a Deus e ao Evangelho. “Hoje estamos aqui todos juntos, porque foi Jesus que nos reuniu. Ele é a luz do mundo. Quem segue a Ele não andará nas trevas, mas terá a luz da vida”.
E para onde os jovens vão e o que vão levar dessa Jornada, o cardeal disse que é melhor não responder agora, e sim encarar tudo como um grande desafio. Aos jovens, deixou o convite para viverem intensamente esses dias de Jornada.
“Meus queridos jovens amigos, formem nestes dias seus corações e mentes. Escutem as catequeses que os bispos vão pregar. Escutem a voz do Papa Francisco. Participem na Santa Liturgia. Que vocês possam experimentar o amor do nosso Senhor no Sacramento da reconciliação. Conheçam também as igrejas de Cracóvia, a riqueza desta cidade, mas também a hospitalidade dos habitantes de Cracóvia e de outras cidades, onde vamos encontrar o descanso”.

Acolhida aos jovens

Antes do início da Missa, Cardeal Dziwizs fez uma breve introdução, um momento de acolhida a todos os jovens provenientes de várias partes do mundo. “Bem-vindos à cidade de Karol Wojtyła – São João Paulo II. Nesta cidade ele cresceu para servir à Igreja, daqui partiu para percorrer os caminhos do mundo inteiro, para anunciar o Evangelho de Jesus Cristo”.

segunda-feira, 18 de julho de 2016

"Saio pela porta da frente", diz Dom Aldo em missa de despedida em João Pessoa

Em uma missa realizada neste sábado (16), na Igreja de Nossa Senhora do Carmo, no Centro de João Pessoa, marcou a cerimônia pública de despedida do agora bispo emérito da Paraíba, Dom Aldo di Cillo Pagotto, à frente da Arquidiocese da Paraíba. “Não vou fugir daqui. Saio pela porta da frente, não por outras portas. Minha profunda gratidão à Paraíba”, disse, em sua fala final. O dia também é de celebrar o Dia de Nossa Senhora do Carmo.
O comentário pode fazer referência a uma série de acusações feitas ao religioso que o coloca, junto com outros padres em atividade em João Pessoa, em meio a um escândalo envolvendo encontros sexuais em casas paroquiais. Apesar disso, o assunto não foi colocado em pauta em nenhum momento. O presidente do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB), desembargador Marcos Cavalcanti, devoto da congregação de Nossa Senhora do Carmo, mencionou em fala que Dom Aldo se afasta por “motivos de saúde”, como foi dito em nota oficial da Arquidiocese.
Durante a homilia, Dom Aldo professou aos fiéis a se espelharem no exemplo de Nossa Senhora do Carmo, por sua devoção e castidade, “de acordo com a vontade de Deus”. Ao sair da Paraíba, o bispo emérito segue para Fortaleza (CE), onde integra a comunidade Shalom. O jornal O Povo, do Ceará, relembrou recentemente das acusações do Ministério Público Estadual do Ceará, em 2002, ao religioso.
Segundo o Correio Online, ele é acusado de induzir adolescentes a mudarem depoimentos à Justiça no caso do frei Luis Sebastião Thomaz, apontado como suposto autor de abuso sexual contra 21 meninas de Santana do Acaraú, no interior cearense. Em 2002, frei Luis Sebastião Thomaz foi denunciado por crianças e adolescentes de abuso sexual em troca de roupas, dinheiro e alimentos. Na ocasião, o delegado responsável pelo inquérito, Aurélio Araújo, afirmou que o então bispo da Diocese de Sobral, interior do Ceará, Aldo Pagotto, teria incentivado as jovens, na casa delas, a contarem outra história sobre o caso. Isso teria ocorrido após rezar uma missa em Santana do Acaraú.

segunda-feira, 11 de julho de 2016

Dom Genival reúne-se com Colégio dos Consultores e confirma a permanência do Vigário Geral

O Administrador Apostólico da Arquidiocese da Paraíba, Dom Genival Saraiva de França, reuniu-se com os padres que integram o Colégio dos Consultores na manhã deste sábado, dia 9 de julho de 2016, no Seminário da Arquidiocese da Paraíba Imaculada Conceição, no Castelo Branco, em João Pessoa (PB).

O primeiro contato com os padres foi numa das Capelas do Seminário. Todos os integrantes estavam presentes: Côn. Dorgival Vicente Ferreira, Côn. Mons. Ednaldo Araújo dos Santos, Côn. Geraldo Magela Christovam, Côn. Mons. Ivônio Cassiano de Oliveira, Côn. José Marcílio Carneiro Cavalcanti, Pe. Luiz Antônio de Oliveira, Côn. Mons. Nereudo Freire Henrique, e Mons. Virgílio Bezerra de Almeida.

Dom Genival apresentou a todos o Decreto da Congregação para os Bispos (Prot. N. 432/2016, publicado no dia 6 de julho de 2016), com a nomeação do Papa Francisco, que o tornou Administrador Apostólico da Arquidiocese da Paraíba. O Decreto foi lido pelo chanceler da Arquidiocese da Paraíba, Pe. Abel. “Não havia necessidade de posse. Desde o dia 6 já era, por força do Decreto, o Administrador Apostólico. Este encontro trata-se de uma apresentação oficial ao Colégio dos Consultores”, explica Dom Genival.

O Colégio dos Consultores é instituído como Órgão Colegiado de Presbíteros. Sua função é prestar colaboração no governo da Arquidiocese, nos assuntos administrativos, econômicos e patrimoniais, envolvendo a natureza jurídica dos mesmos, em conformidade com o Cânon 502 § 1º do Código de Direito Canônico. Os membros do Colégio dos Consultores são constituídos pela autoridade do Arcebispo Metropolitano, com a aceitação explícita destes. O Colégio dos Consultores possui caráter permanente e eminentemente consultivo.

Durante o encontro na Capela, Dom Genival fez um breve relato sobre a sua vida religiosa. Após momentos de oração, esta parte do encontro foi encerrada com todos cantando o Hino de Nossa Senhora das Neves – Padroeira da Arquidiocese da Paraíba. Na mesma manhã, foi dada a confirmação que o Mons. Virgílio Bezerra de Almeida segue como Vigário Geral da Arquidiocese da Paraíba. “Cujas atribuições canônicas serão exercidas, de forma delegada, como prevê o ‘Diretório para o Ministério Pastoral dos Bispos’, n. 244, publicado pela Congregação para os Bispos, sob o título de ‘Sucessores dos Apóstolos’”, escreve Dom Genival no texto de Confirmação, que está logo abaixo!

Fonte: CNBB2

Dom Genival celebra primeira missa na Catedral Nossa Senhora das Neves

Dom Genival celebra primeira missa na Catedral das Neves Dom Geraldo na Missa das Seis na Catedral  na Missa das Seis na Catedral, O Administrador Apostólico da Arquidiocese da Paraíba, Dom Genival Saraiva de França, celebrou a primeira Missa deste domingo, dia 10 de julho, na Catedral Basílica de Nossa Senhora das Neves, no Centro de João Pessoa (PB). A celebração teve início às 6h. O pároco da Catedral, Côn. Rui Braga, saudou Dom Genival, falando aos fiéis. “Que belo presente recebemos hoje de manhã ao termos aqui na Catedral a pessoa de Dom Genival, que veio, tão cedo, celebrar conosco neste domingo”, disse Rui, seguido por uma salva de palmas dos católicos. 

Dom Genival cumprimentou a todos falando da felicidade em estar presidindo aquela Celebração. Na sua Homilia, nesta Missa do 15º Domingo do Tempo Comum, de acordo com as Leituras do dia, Dom Genival falou sobre “estar próximo de si e ser próximo de alguém”. “Nenhum de nós deve, primeiro, se preocupar em querer saber quem é o nosso próximo. Primeiro temos que nos perguntar: eu estou ‘próximo’ de mim e o que eu devo ser para o próximo? Percebam a diferença! Seja você próximo de você mesmo. 

Nós todos precisamos da Misericórdia de Deus. Eu devo viver sendo uma pessoa indiferente a tantas realidades? Tenho que ser ‘próximo’ de mim nas atitudes e nas ações. O que me mantém como eu sou? Estou correto nas minhas ações? Aí depois se pergunte para quem você precisa ser ‘próximo’ e faça com que o outro enxergue isso. Quando praticamos a caridade, nós estamos nos assemelhando ao ajudado. Vamos viver o Jubileu da Misericórdia sabendo que Deus nos ama. E que sejamos misericordiosos e próximos para tantas pessoas que precisam de fraternidade e solidariedade”, fala Dom Genival. 

(Texto de Eisenhower Almeida de Albuquerque, Assessor de Comunicação da Arquidiocese da Paraíba)

sexta-feira, 8 de julho de 2016

CNBB, envia carta de Agradecimento a Dom Aldo e Saudação a Dom Genival

A Conferencia Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), enviou um comunicado a Arquidiocese da Paraíba, em forma de acolhimento ao Arcebispo emérito Dom Aldo di Cillo Pagotto, sss, e ao novo administrador apostólico, Dom Genival Saraiva de França,  que teve a sua posse hoje (8), que de uma forma humilde e simples enviou está carta:

Agradecimento a Dom Aldo e Saudação a Dom Genival

A Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), recebendo a notícia de que o Papa Francisco acolheu, nessa quarta-feira, 6 de julho, o pedido de renúncia ao governo pastoral da Arquidiocese da Paraíba apresentado por Dom Aldo di Cillo Pagotto, manifesta vivo agradecimento pelos seus quase vinte anos de ministério episcopal.

As Igrejas Particulares de Sobral (CE) e da Paraíba receberam sua solicitude de pastor, e a CNBB contou com sua dedicação como presidente do Regional Nordeste 1, coordenador da Dimensão Ecumênica e membro da Comissão Pastoral da Seca neste mesmo regional, além da presidência da Comissão Episcopal para o Serviço da Caridade, da Justiça e da Paz, e do conselho diretor da Pastoral da Criança.

Unimo-nos, em prece, à Arquidiocese da Paraíba, suplicando a Deus abençoar e fazer frutificar as boas sementes por ele semeadas no coração e na vida dos que o tiveram por pastor.

A Dom Genival Saraiva de França, Bispo Emérito de Palmares (PE), nomeado Administrador Apostólico, nossas orações e votos de um ministério cheio de bênçãos em favor da Igreja da Paraíba.

Em Jesus,

Dom Leonardo Ulrich Steiner

Bispo Auxiliar de Brasília (DF)

Secretário-Geral da CNBB

quarta-feira, 6 de julho de 2016

Papa nomeia Administrador Apostólico para a Arquidiocese da Paraíba

Dom Genival foi o escolhido por Francisco Dom Aldo di Cillo Pagotto enviou ao Vaticano pedido de renúncia por motivo de saúde.

O pedido foi acolhido e a Congregação para os Bispos comunica que, para atender ao governo da Igreja Metropolitana da Paraíba, vacante pela renúncia do último Arcebispo, o Sumo Pontífice, pela Divina Providência, Papa Francisco, através de Decreto da Congregação para os Bispos, a partir de hoje e até que o Arcebispo, que deve ser eleito, tome posse canônica, nomeia e constitui Administrador Apostólico da Arquidiocese da Paraíba o Exmo.

Dom Genival Saraiva de França, Bispo Emérito de Palmares (PE), e lhe atribui as faculdades e as funções que competem aos Administradores Diocesanos, à norma do direito. O Decreto foi datado neste dia 6 de julho de 2016, em Roma, no Palácio da Congregação para os Bispos. E assinado pelo Prefeito da Congregação, Marcus, Card. Ouellet, e pelo Secretário da mesma Congregação, Ilson de Jesus Montanari.


- Brasão de Dom Genival Saraiva

O campo do Brasão está cortado em três quartéis. No primeiro quartel, em campo vermelho, que alude à vida temporal, encontram-se seis estrelas representando o Povo de Deus, em sua caminhada de peregrinação e luta. No segundo quartel, a flor de Lis prateada, em campo azul, que alude à dimensão espiritual da existência, é símbolo de Maria, Imaculada Conceição, a quem o Bispo consagra seu ministério episcopal. No terceiro quartel, em campo dourado, as folhas de cana de açúcar representam o produto principal da Região de cujo cultivo o povo ganha seu sustento.


Fonte Assessoria de Imprensa e Comunicação da Arquidiocese da Paraíba

O Arcebispo da Paraíba Dom Aldo, pedi renuncia por motivos de Saúde, que foi aceita pelo o Papa Francisco

A Arquidiocese da Paraíba tem novo administrador a partir desta quarta-feira (6), segundo informou no início da manhã a Pastoral da Comunicação diocesana. Dom Aldo di Cillo Pagotto apresentou carta renúncia, que foi aceita pela Congregação para os Bispos, e o Papa Francisco nomeou Dom Genival Saraiva de França como Administrador Apostólico da Arquidiocese até que um novo arcebispo seja nomeado.

O Decreto tem a data desta quarta-feira e foi assinado pelo Prefeito da Congregação, Cardeal Marcus Ouellet, e pelo Secretário da mesma Congregação, Ilson de Jesus Montanari, no Palácio da Congregação para os Bispos, em Roma.

Em sua carta de renúncia, Dom Aldo, que esteve à frente da Igreja Católica na região de João Pessoa por 12 anos, cita os motivos que o levaram a tomar a decisão de se afastar da Arquidiocese, mas também resgata sua história no cargo.

"Tentei doar o melhor de mim mesmo, não obstante as sérias limitações de saúde, ademais das repercussões no equilíbrio emocional, causadas pela constante necessidade de superar conflitos inevitáveis, advindos de reações ao meu modo de ser e de agir", diz. Com a renúncia, Dom Aldo passa a ser considerado Bispo Emérito da Paraíba.

A agência de notícias AFP, ao noticiar a renúncia de Dom Aldo nesta manhã, cita a imprensa italiana, que destaca o fato de que "o religioso de 66 anos é suspeito de ter abrigado em sua diocese padres e seminaristas acusados de abusar sexualmente de menores e expulsos por outros bispos".

O novo Administrador, Dom Genival, é Bispo Emérito de Palmares, em Pernambuco, de onde foi afastado por ter completado 75 anos. Em sua primeira carta destinada aos fiéis da Arquidiocese, ele diz que deseja "viver este tempo de vacância da Arquidiocese da Paraíba com um coração misericordioso, no espírito do Jubileu da Misericórdia".


Na carta de reúncia, Dom Aldo diz que tomou "decisões enérgicas e inadiáveis em relação à reorganização da administração, finanças e recuperação do patrimônio da Arquidiocese". "Embora tenha sido exitoso, desinstalei e desagradei muita gente, por razões facilmente presumíveis. Acolhi padres e seminaristas, no intuito de lhes oferecer novas chances na vida. Entre outros, alguns egressos, posteriormente suspeitos de cometer graves defecções, contrárias à idoneidade exigida no sagrado ministério", destaca. Ele admite que cometeu erros "por confiar demais, numa ingênua misericórdia".

Sobre seus posicionamentos políticos, o presbítero segue dizendo que tomou "posições assertivas diante de políticas públicas estruturais em vista do desenvolvimento integral de nossa gente e de nossa terra". "Evitei 'ficar em cima de muro'. Foi inevitável acolher reações e interpretações diferentes, independente de minha reta intenção de não me imiscuir na esfera político-partidária, e jamais almejar algum poder de ordem temporal", relata.

Dom Aldo segue contando que "não tardaram retaliações internas e externas, ademais da instauração de um clima de desestabilização urdida por grupos de pressão, incluindo os que se denominaram 'padres anônimos', escudados no sigilo da fonte de informações, obtendo ampla cobertura num jornal. Matérias sobre a vida da Igreja da Paraíba, descritas em forma unilateral, distorcida, provocatória, foram periodicamente veiculadas, seguidas de comentários arbitrários por várias redes sociais", destaca o documento.


O agora Bispo Emérito também diz em sua carta que "por tanto tumulto, embora eu esteja sofrendo muito, permito-me afirmar que conservo a minha consciência em paz". "Sempre estarei disposto a corrigir rumos, a reorientar passos, a confirmar êxitos alcançados, contando com a graça de Deus e também com a efetiva presença de bons padres, religiosos presbíteros e de bons leigos e leigas, qualificados como forças vivas de nossa amada Igreja Particular da Paraíba", garante.

Dom Genival se apresenta já nesta sexta-feira, e novo Administrador está no Ceará nesta quarta-feira orientando o retiro espiritual de uma parte do clero da Arquidiocese de Fortaleza e só deve se apresentar na Arquidiocese da Paraíba na sexta-feira (8). Em sua carta de apresentação, Dom Genival começa lembrando que "a Igreja é o povo de Deus e a 'Diocese é uma porção do povo de Deus confiada a um Bispo para que a pastoreie em cooperação com o presbitério'".

"Com esta comunicação, desejo afirmar a todos que chegarei, brevemente, com a disposição de servir. Em Jesus, encontramos o melhor exemplo de serviço. Além do espírito eclesial, que todos nós devemos cultivar, em mim a motivação para servir à Arquidiocese da Paraíba tem uma linguagem afetiva, pelo fato de ser paraibano e de ter residido na cidade de João Pessoa, durante oito anos, como aluno do Seminário Imaculada Conceição", diz.


Sobre o agora Bispo Emérito Dom Aldo, Dom Genival faz um agradecimento em sua carta e destaca que "a renúncia ao governo diocesano não é demérito para nenhum Bispo, por ter completado 75 anos, como no meu caso, ou em razão de enfermidade, como no seu caso".
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial

Publicidade!

Publicidade!

Veja o Nosso Canal no Youtube

Mapa de Acesso da Jampa Jovens

CLIQUE AQUI E CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

PARCEIROS DA JAMPA JOVENS

Publicidades

Publicidades

Anuncie Aqui clique e saiba mais...

Copyright © Jampa jovens | Suporte: Mais Template