Publicidade!

Publicidade!

terça-feira, 25 de junho de 2013

NOTA FALECIMENTO


 – Mons. Eurivaldo Caldas Tavares Faleceu nesta segunda-feira aos 92 anos o MONSENHOR EURIVALDO CALDAS TAVARES.


MONSENHOR EURIVALDO CALDAS TAVARES  

*29.04.1921 
+24.06.2013. 



 Mons. Eurivaldo Caldas Tavares nasceu na capital da Paraíba a 29 de abril de 1921, na casa º 540 da antiga rua Epitácio Pessoa, em Trincheiras. Filho do Dr. Eurípedes Tavares da Costa e D. Maria das Dores Caldas Tavares, sendo ele o quarto rebento dos seis filhos do casal. Foi batizado na Igreja de N. S. de Lourdes, a 22 de agosto de 1921, data aniversária do seu avô materno, o desembargador Caldas Brandão. O ofício do batismo foi celebrado pelo então padre Pedro Anísio, coadjuvado por Manuel Almeida, tendo como padrinhos Dr. Joaquim Gomes Hardman e sua esposa Maria Stela.

- Fez seus estudos primários no Grupo Escolar “D. Pedro II, concluindo-os no Grupo Escolar “Thomaz Mindelo” (1932). Para fazer o Exame de Admissão aos estudos secundários freqüentou o curso particular da professora Francisca Moura. A inclinação pelo sacerdócio levou-o a matricular-se, em fevereiro de 1933, no Seminário Arquidiocesano da Paraíba, onde concluiu o ginasial e colegial em 1937. Já decidido a seguir sua vocação sacerdotal, continuou no Seminário. Cursou o primeiro ano de Filosofia no Seminário de Olinda/PE e o restante no Seminário paraibano, onde concluiu os estudos filosóficos e teológicos.

- No Seminário Arquidiocesano da Paraíba, Mons. Eurivaldo laureou-se em Filosofia (1939) e em Teologia (1943), sob a orientação esclarecida e competente do Reitor José Tibúrcio de Souza Miranda. Também se licenciou em Filosofia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras da Universidade Católica de Pernambuco (1970).

- Ordenado sacerdote a 4 de março de 1944, o padre Eurivaldo na manhã seguinte entoou sua primeira missa solene na Catedral Metropolitana. Essa data era significativa, pois se comemorava o Jubileu de Ouro do Seminário Arquidiocesano, com missa solene, com a participação do interventor Ruy Carneiro, autoridades e grande número de sacerdotes e fiéis. Por ocasião do Te Deum falou o Cônego João de Deus e o sermão esteve a cargo de D. Carlos Coelho.

- Com o padre Eurivaldo Tavares ordenaram-se os padres Fernando Abath, Rui Vieira, Cornélio Belo e os depois bispos D. Fragoso e D. Epaminondas. Como sacerdote, o Monsenhor Eurivaldo teve a seguinte ascensão na Igreja Católica Romana:
1944 – Ordenado padre
1950 – Cônego Honorário do Cabido Metropolitano da Paraíba
1998 – Monsenhor, Capelão do Papa

Exerceu as seguintes funções:

• Capelão do Colégio Diocesano Pio XI, Campina Grande;
• Capelão do Hospital Regional Dr. Sá Andrade, de Sapé;
• Pároco da cidade de Sapé (16 anos);
• Primeiro Pároco da Igreja de Nossa Senhora de Fátima em Miramar/João Pessoa/PB;
• Capelão do Hospital Napoleão Laureano, João Pessoa;
• Capelão da Penitenciária Modelo, João Pessoa;
• Capelão do Externato Santa Dorotéia, João Pessoa;
• Major-Capelão da Polícia Militar da Paraíba;
• Capelão da Igreja da Misericórdia da Santa Casa da Misericórdia da Paraíba (25 anos);
• Capelão interino do I Grupamento de Engenharia de Construção, João Pessoa;
• Capelão da Capela Nossa Senhora Medianeira de todas as Graças, localizada à Av. Maranhão.

Magistério:

- Sua atividade no magistério se iniciou em Campina Grande, onde foi professor de Latim e Religião no Colégio Diocesano Pio XI, em 1944, tendo ali exercido o cargo de Vice-Diretor; lecionou Francês no Colégio Comercial “Dr.Corálio Soares”, de Sapé, em 1957, do qual foi fundador e primeiro Diretor; ensinou Latim no Colégio Estadual de Sapé; foi professor de Religião no Colégio Arquidiocesano Pio XII, em 1961; foi Diretor do Colégio Estadual de Sapé, em 1960.

- No ensino superior, tornou-se professor fundador da Universidade Autônoma de João Pessoa, e lecionou a cadeira de Estudo de Problemas Brasileiros, em 1972. Foi professor Assistente da Universidade Federal da Paraíba, por concurso, lecionando a disciplina Estudo dos Problemas Brasileiros, em 1976, já se encontrando aposentado daquela Faculdade.

 Instituto Histórico:

- Em 20 de dezembro de 1974 Eurivaldo Tavares ingressou no Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, sendo saudado pelo escritor Joacil de Britto Pereira. No Instituto ele ocupava a cadeira nº 26, da qual é fundador, e tem como patrono Diógenes Caldas. Sua atuação no Instituto era brilhante, tendo participado da Diretoria como 1º e 2º Secretário e membro de diversas Comissões Permanentes. A Revista do Instituto contém vários trabalhos do Monsenhor Eurivaldo, entre eles:
- UM PIONEIRO DA GRANDEZA DA PARAÍBA, CORIOLANO – O JUSTO, AQUARTELAMENTO DA POLÍCIA MILITAR, ATRAVÉS DOS TEMPOS, VEIGA JÚNIOR QUE EU CONHECI, CENTENÁRIO DE UM PADRE-MESTRE, CENTENÁRIO DO MONSENHOR COELHO, O JORNALISTA QUE SE FEZ ARAUTO DA BOA NOTÍCIA DO EVANGELHO, PARAÍBA – 100 ANOSDE BISPADO (1892-1992), MONSENHOR ODILON PEDROSA – MESTRE EDUCADOR, JORNALISTA E PASTOR e D. MÁRIO VILLAS BOAS – 3º ARCEBISPO METROPOLITANO DA PARAÍBA.

 Participação:

- Além do Instituto Histórico e Geográfico Paraibano, o Monsenhor Eurivaldo Caldas Tavares foi membro da Academia Paraibana de Letras, onde ocupava a cadeira nº 36, cujo patrono é o historiador Manoel Tavares Cavalcanti. Também pertenceu ao Instituto Paraibano de Genealogia e Heráldica e às seguintes instituições: União Brasileira de Escritores, Seção da Paraíba; e Academia de Letras Municipais do Brasil, Seção da Paraíba. Foi patrono da Biblioteca Paroquial da cidade de Sapé.

 Distinções recebidas:

- Entre as distinções com que foi agraciado constam o título de Cidadão Honorário de Sapé; diploma e medalha de “Amigo da Marinha”, concedidos pelo 3º Distrito Naval Brasileiro; diploma de “Colaborador Emérito do Exército”; Comenda e diploma do Mérito Cultural “José Maria dos Santos”, outorgados pelo Instituto Histórico e Geográfico Paraíba; diploma e medalha do “Pacificador”, outorgados pelo Ministro do Exército; diploma do Mérito Universitário oferecido pela Universidade autônoma de João Pessoa – UNIPÊ; Comenda Ad Imortalitatem e Diploma do Mérito do Serviço Cultural, ambos dados pela Academia Paraibana de Letras. Monsenhor Eurivaldo Tavares foi alvo também de referências elogiosas do Comando Geral da Policia Militar e do Chefe do Estado Maior da mesma corporação, e do I Grupamento de Engenharia de Construção, do Exército, contidos em Boletins Militares.

- Monsenhor Eurivaldo Caldas Tavares tinha 69 anos de vida Sacerdotal. O velório ocorre no Mosteiro de São Bento – Igreja Nossa Senhora de Mont Serrat na Av. General Osório próximo a Catedral Basílica Nossa Senhora das Neves. A Missa de Corpo Presente será no referido Mosteiro às 15h. Após a Missa, o sepultamento será no túmulo da Família no Cemitério da Boa Sentença, João Pessoa/PB.

 Fontes:

• Site IHGP
• Monsenhor Ednaldo Araújo dos Santos
Postagem mais recente Postagem mais antiga Página inicial

0 comentários:

Postar um comentário

Publicidade!

Publicidade!

Veja o Nosso Canal no Youtube

Mapa de Acesso da Jampa Jovens

CLIQUE AQUI E CURTA A NOSSA PAGINA NO FACEBOOK

PARCEIROS DA JAMPA JOVENS

Publicidades

Publicidades
Copyright © Jampa jovens | Suporte: Mais Template